Crítica: Garota Exemplar

A trama de Gyllian Flynn é bem adaptada pelas mãos de David Fincher, apesar de ser um pouco arrastado no começo, o filme é bem desenvolvido, surpreendente e cheio de reviravoltas.

Garota ExemplarNa trama Nick Dunne (Ben Affleck) se vê em uma situação complicada quando sua mulher Amy Dunne (Rosamund Pike) desaparece misteriosamente. Acompanhamos a visão de Nick após o desaparecimento e a visão de Amy através de um diário que conta a história do casal até o desaparecimento. Amy deixa pistas espalhadas que podem revelar o seu paradeiro e Nick inicia uma caça ao tesouro com as pistas deixadas por ela. À medida em que Nick vai se tornando o principal suspeito do homicídio, ele percebe que talvez seja o verdadeiro alvo.

Sou suspeito para falar de David Fincher, já que sou fã de vários dos seus trabalhos, como Clube da Luta, Seven, Zodíaco, A Rede Social e Millenium. Fincher acerta mais uma vez e aproveita bem a história criada por Flynn (Também responsável pelo roteiro do filme) passando todo o clima criado no livro para as telas. A história faz uma crítica à dinâmica dos casamentos, de homens e mulheres que não conversam e não conhecem suas rotinas, e a cobertura sensacionalista da mídia em investigações.

Continuar lendo

Anúncios